PREMIAÇÃO

Nesta 6ª edição do Sintegra foram instituídos dois importantes prêmios: o de Inserção Regional e o de Internacionalização. O intuito é que essas homenagens sejam feitas a diferentes personalidades a cada nova edição do Sintegra, para que as pessoas conheçam histórias de vidas comuns que emanam inspirações positivas.

Maria Aparecida Alves foi uma liderança que marcou a história do Vale do Jequitinhonha pela sua vivacidade e capacidade de articulação política. Cidona, como era popularmente conhecida, foi camponesa residente no Assentamento Franco Duarte, no município de Jequitinhonha. Negra, de voz forte e sorriso aberto, Maria Aparecida Alves atuou em diversas organizações sociais do Vale do Jequitinhonha. Faleceu em 27 de junho de 2014.

Frei Gilvander Moreira tem as palavras certas para descrevê-la:

“Quem conheceu e conviveu com Cidona sentiu a sensibilidade, a força, a inteligência e a coragem de uma grande mulher, de uma grande figura humana, em todos os sentidos. Ela era imensa e ficava ainda maior quando falava, gesticulando. Parecia que o coração dela ainda era maior que a sua anatomia, querendo pular pra fora do seu corpo, se espalhar pelo Vale, pelo Brasil, pelo mundo."

O nome de Maria Aparecida Alves encontra eco de familiaridade em qualquer comunidade que se visite em todo o Vale do Jequitinhonha. Foi por essa presença que seu nome foi escolhido para a premiação que avalia a inserção da UFVJM em sua área de abrangência. Que a UFVJM, assim como Maria Aparecida Alves, aproxime-se a cada dia mais da história e da resolução dos problemas da vida e do ambiente dos povos das regiões alcançadas por ela.

 

Bárbara Emanuella Souza, ex-aluna do curso de Engenharia Mecânica da UFVJM, é um exemplo de que a educação possibilita muitas oportunidades para quem sabe aproveitá-las e de que os sonhos são possíveis. A homenageada cursa atualmente o doutorado no programa DPhill Engineering Science Departament da Universidade de Oxford (Reino Unido) e foi a primeira mulher brasileira aceita no departamento.

Na graduação, Bárbara participou de programa de intercâmbio em Harvard e na University of California e seu trabalho apresentado na última edição da Semana da Integração: ensino, pesquisa e extensão da UFVJM foi premiado como um dos melhores do evento. E ser aceita em uma instituição que ocupa a primeira posição no ranking das melhores universidades do mundo para o doutorado foi uma grande conquista.

Por sua trajetória, Bárbara demonstra que a receita de sucesso começa com a perspectiva que cada um tem a respeito de si mesmo: "Gostaria de lembrar a todos para acreditar no seu próprio potencial e no potencial da nossa universidade. Muitas vezes, pelo fato de a UFVJM ser uma universidade pequena e ainda pouco conhecida, muitos alunos acreditam que suas oportunidades aqui são limitadas. No entanto, a única coisa que nos limita somos nós mesmos. Coisas incríveis estão acontecendo dentro dos campi e nós precisamos tirar o máximo proveito delas”.

Bárbara é a homenageada do Prêmio de Internacionalização, não só por mostrar que é possível alcançar caminhos grandiosos através da educação, mas também por levar o conhecimento brasileiro a patamares acadêmicos internacionais.

 

                                        V PRÊMIO HENRIQUE DUMONT

Os alunos inscritos na 6ª Sintegra também poderão concorrer ao Prêmio Henrique Dumont, uma competição que será realizada no 5° Diamantech e que visa estimular a cultura empreendedora através do reconhecimento e divulgação de iniciativas que desenvolvem soluções inovadoras para o mercado em forma de produtos, processos, serviços ou modelos de negócio.

Confira as categorias no site do V Diamantech